Tsar Pushka – o Canhão do Czar

Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn
Tsar Pushka. Fonte: Wikipedia [1].

Tsar Pushka. Fonte: Wikipedia [1].

A fama dos russos por sua tecnologia e exageros militares é conhecida mundialmente. Isso vem já de muito tempo, e mesmo no século 16, o Czarado da Rússia era notável por usa tecnologia na fundição de bronze. Isso permitiu a criação de diversas armas, notáveis pelo grande calibre e rica ornamentação e que foram decisivas em diversas batalhas. O Tsar Pushka (em tradução livre, Canhão do Czar), foi o ápice desse desenvolvimento, criado pelo mestre da fundição em bronze Andrey Chokhov, no ano de 1586. Considerado pelo Guiness Book a maior bombarda do mundo (bombardas são canhões rudimentares, utilizados para disparar projeteis de metal ou pedra), as razões que levaram a criação dessa arma não são claras, porém com 5,94 metros, 39.312 kg e um calibre de 890 mm, sua simples existência deveria ser um fator de peso na hora de um exército decidir se iria ou não realizar um ataque a Moscou.

Tsar Pushka na frente Kremlin. Fonte: Wikipedia [1].

Tsar Pushka na Praça Ivanovskaya. Fonte: Wikipedia [1].

Inicialmente, o canhão foi posicionado na Praça Vermelha em uma estrutura especial com um ângulo de inclinação, de forma a proteger o flanco oriental do Kremlin. Por volta de 1706 ele foi movido para a frente do Arsenal do Kremlin, onde foi montado em uma carruagem de madeira. Durante um grande incêndio que atingiu Moscou essa carruagem foi destruída, e uma nova carruagem de metal foi construída em 1835. Posteriormente o canhão foi movido para a Praça Ivanovskaya, onde permanece até hoje.

Detalhe do leão entalhado na carruagem do Tsar Pushka. Fonte: Wikipedia [1].

Detalhe do leão entalhado na carruagem do Tsar Pushka. Fonte: Wikipedia [1].

O canhão atualmente está montada sobre uma carruagem de ferro de três rodas, ricamente adornada com diversos desenhos como a cabeça de um leão na parte dianteira, enquanto a arma em si também é ricamente decorada com diversas imagens, incluindo uma imagem equestre do Czar Fyodor Ivanovich e conta com oito suportes para transporte. Também fazem parte da decoração quatro esferas de metal feitas, de acordo com a lenda, em São Petesburgo como uma espécie de adição bem-humorada para representar a rivalidade amigável com Moscou. Essas esferas, contudo, são muito grandes e nunca foram criadas com objetivo de ser a munição do canhão, e após uma restauração realizada em 1980, especialistas da academia de artilharia russa o estudaram, e acreditam que pela sua estrutura que o projeto previa a utilização de projeteis similares aos de espingardas, numa quantidade total de 800 kg de projeteis feitos de rocha. Não existe notícia do uso do Tsar Pushka em batalhas, porém a presença de vestígios de pólvora em seu interior indicam que a arma foi disparada ao menos por uma vez.

Czar Fyodor Ivanovich em seu cavalo. Fonte: Wikipedia [1].

Czar Fyodor Ivanovich em seu cavalo. Fonte: Wikipedia [1].

Fontes:

Tsar Cannon. Disponível em: https://en.wikipedia.org/wiki/Tsar_Cannon. Data de acesso: 18/07/2016.

Царь-пушка. Disponível em: https://ru.wikipedia.org/wiki/%D0%A6%D0%B0%D1%80%D1%8C-%D0%BF%D1%83%D1%88%D0%BA%D0%B0. Data de acesso: 18/07/2016.

Imagens:

[1]: Retirado de: Wikipedia. Disponível em: https://commons.wikimedia.org/wiki/Category:Tsar_Cannon. Data de acesso: 18/07/2016.

Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn