10 carros para ficar de olho em Pikes Peak em 2019

  • No dia 30 de junho será disputada a 97ª Edição do Pikes Peak International Hill Climb, a mais longa e famosa competição de subida de montanha do mundo. No ano passado Romain Dumas impressionou o mundo do automobilismo com sua quarta vitória, guiando o não menos impressionante Volkswagen I.D. R Pikes Peak, um protótipo de propulsão elétrica desenvolvido especialmente para a prova. A combinação foi tão efetiva que foi capaz de derrubar o tempo atingido em 2013 por Sébastian Loeb com seu Peugeot 208 T16 em cerca de 16 segundos, estabelecendo o recorde atual em 7m57s148. Abaixo vamos conhecer alguns dos principais destaques entre os participantes que irão disputar a corrida para as nuvens nesse ano:

1 – Simone Faggioli / Norma M20 SF PKP / Categoria: Pikes Peak Unlimited

O italiano é sem dúvidas o favorito para a ficar no topo da classificação geral em 2019. Experiência é o que não falta para o piloto de 40 anos, dez vezes campeão europeu de hill climb. Em 2018 ele fez sua estreia na montanha americana, perdendo apenas para a combinação Dumas/Volkswagen, mas, mesmo assim, cravou o terceiro melhor tempo da história da prova, com direito a reclamação de falta de potência devido a baixa aderência, prometendo um tempo ainda melhor em 2019. Se para o piloto não faltam qualificações, o mesmo pode ser dito do carro, o Norma M20 SF PKP. Resultado da experiência acumulada pela fabricante francesa que disputa a Race to the Clouds desde de 2013, com três vitórias nas mãos de Dumas, o M20 de Faggioli é equipado com um motor Nissan V6 de 800 HP. Com peso por volta de 700 kg, e um pacote aerodinâmico extremamente agressivo, o protótipo francês pode marcar o retorno de um carro equipado com motor a combustão ao posto mais alto da prova.

Onde seguir: https://www.facebook.com/Pilota.Simone.Faggioli/

2 – Fabien Bouduban / Norma M20 SF PKP / Categoria: Pikes Peak Unlimited

Companheiro de equipe de Faggioli, Bouduban também participou do Pikes Peak International Hill Climb de 2018, pilotando a máquina irmã à do italiano. Na prova ele obteve a quarta posição na classificação geral, com um tempo 50 segundos mais lento do que o de Faggioli, porém caso ocorra algum problema com Faggioli, o suíço é forte candidato a vitória na classificação geral.

Onde seguir: https://www.facebook.com/Fabien-Bouduban-Pilote-534131050127733/

3 – Robin Shute / Wolf TSC Honda / Categoria: Pikes Peak Unlimited

Provavelmente o maior desafio aos protótipos franceses será o americano Robin Shute. Ele voltará para a prova com seu Wolf TSC, desenvolvido a partir de um Wolf GB08 que já havia disputado provas da Asian Le Mans Series e as 6 Horas de Dubai. Para ser competitivo em Pikes Peak, entretanto, o carro precisaria de um ganho considerável de desempenho. Isso foi obtido através de um novo motor, um Honda K20 equipado com um turbocompressor Garrett, gerando cerca de 550 HP. Pesando apenas 560 kg incluindo o piloto, o carro recebeu ainda um pacote aerodinâmico desenvolvido em CFD com asa dianteira a la Formula 1, e a asa traseira estilo Le Mans, com direito a suportes do tipo Swan neck e diversas opções de regulagem. Na prova de 2018 uma série de problemas impediu Shute de participar das etapas classificatórias, forçando-o a largar no final da lista e enfretando condições climáticas desfavoráveis. Para 2019 o carro voltará revisado pela equipe de Robin Shute, tentando desbancar o favoritismo do time italiano.

Onde seguir: https://www.facebook.com/robinshuteracing/

4 – Peter Cuningham / Acura TLX GT / Categoria: Pikes Peak Open

Outro forte competidor para o top 5 é o americano Peter Cuningham. Com mais de 30 anos de experiência em competições de Gran Turismo, o piloto fez sua estreia em Pikes Peak em 2017, com a segunda colocação na classificação geral, e melhorando seu recorde pessoal em 2018 para 9 minutos e 27 segundos. Seu carro continuará sendo o mesmo que utiliza na GT World Challenge, um Acura TLX GT. Baseado na versão SH-AWD do modelo de rua, o modelo de competição manteve o sistema de tração integral, enquanto o motor V6 3.5 recebeu dois turbocompressores, elevando a potência de 290 para respeitáveis 600 HP. Além disso, o modelo recebeu modificações mecânicas e aerodinâmicas que o tornaram capaz de fazer frente a modelos como Ferrari 458 GT3 e Mercedes SLS GT3.

Onde seguir: https://www.facebook.com/RealTimeRacing/

5 – William Au-Yeung / PZTuning FG4 Honda Civic Si / Categoria: Pikes Peak Unlimited

Bicampeão do Global Time Attack na categoria Unlimited e atual detentor do recorde da pista japonesa de Tsukuba para carros de tração dianteira, o canadense decidiu tentar a sorte na montanha do Colorado em 2019. Seu carro para a prova será o mesmo que utiliza nas competições de Time Attack, um Honda Civic Si 2012, altamente modificado. O motor instalado é um K24A2, que recebeu, entre outras modificações, um turbocompressor BorgWarner EFR9180. Isso é suficiente para 771 HP de potência, e 705 N.m de torque, despejados diretamenta pelas rodas dianteiras. Essa configuração faz imaginar que o carro seja uma máquina intratável e extremamente dianteira, porém nas pistas o resultado parece ser outro. Por exemplo, em 2018 Au-Yeung conseguiu o recorde para carros de Time Attack em Road Atlanta, com um tempo de 1:19.509, cerca de 1 décimo de segundo mais rápido que a pole da Ferrari 488 GT3 de Daniel Serra na Petit Le Mans do mesmo ano. Em 2019 ele terá sua estréia em competições de hill climb, e apesar de provavelmente não ser páreo para os protótipos Norma, não é improvável imaginá-lo entre os top 10 da prova.

Onde seguir: https://www.facebook.com/PZtuning-Motorsports-229540403777545/

6 – Liam Doran / Ford RS200 Evolution / Categoria: Pikes Peak Unlimited

Outro que corre por fora pela vitória é o britânico Liam Doran, piloto profissional de rallycross, com diversas vitórias em campeonatos europeus e mundiais. Para Pikes Peak seu carro será o Ford RS200 Evolution, construído a partir do Ford RS200 1986 que pertenceu ao pai de Liam, Pat Doran. O modelo foi retrabalhado pela preparadora americana Forge Motorsports, recebendo novos painéis de carroceria em fibra de carbono, um slipter dianteiro estilo DTM e uma grande asa traseira com concepção similar às utilizadas na Fórmula 1. Além disso, a cilindrada do motor original de 1.8 litros para 2.4 litros, além de uma turbina ainda maior, atingindo impressionantes 925 HP. Para combater o turbo-lag associado a uma turbina assim grande, o modelo recebeu um sistema de injeção de NOx. O carro já participou da edição de 2012 pilotado por Pat Doran, atingindo um tempo de 10:14.187, e sofrendo um terrível acidente em 2013. Agora resta esperar se Liam será capaz de melhorar o desempenho obtido por seu pai e brigar pelo melhor tempo do dia.

Onde seguir: http://liamdoran.com/pikes-peak

7 – Paul Dallenbach / PVA 03 Dallenbach Special / Categoria: Pikes Peak Open Wheel

Figurinha carimbada em Pikes Peak, Paul Dallenbach tem em seu currículo uma vitória na classificação geral em 2000, época em que a prova ainda era disputada com trechos de terra e asfalto, além de diversas vitorias na categoria Open Wheel. Seu carro será o mesmo da vitória de 2000, um Wells Coyote altamente customizado, equipado com um motor Chevrolet V8 900 HP e uma transmissão retirada direto de um Fórmula Indy, além de duas gigantescas asas dianteiras e traseiras de fibra de carbono. O melhor tempo obtido pelo americano foi na casa de 9 minutos e 36 segundos em 2016. É pouco provável que ele dispute a vitória na classificação geral, porém Dallenbach é um forte candidato a uma posição no top 5.

Onde seguir: https://twitter.com/pauldallenbach?lang=en

8 – Raymond Evernham / Chevrolet Sedan ’36 “The Ghost” / Categoria: Pikes Peak Exhibition

Outro competidor para prestar atenção em 2019 é Raymond Everham. Famoso chefe de equipe de Jeff Gordon na NASCAR, o americano decidiu construir um carro de corrida no estilo dos Modified Stock Cars que ele viu correr quando criança. O carro foi concebido como um projeto de raiz, sem o uso de CAD ou CFD, mas com tecnologia moderna aplicada a partir do conhecimento de Everham e seus principais mecânicos, Dan Baker e Eddie Bohn. Partindo da carroceria de um Chevrolet 1936 que foi montada sobre um chassi construído com conceitos de carros Trans-Am e até mesmo da NASCAR, o carro foi construído aliando o estilo clássico à tecnologia moderna. No powertrain, o modelo recebeu um motor Chevrolet SB2 6.7L, capaz de gerar 850 HP, casado a uma transmissão Jerico de 4 marchas, mais do que suficientes para um carro de apenas 1.200 kg. Na aerodinâmica, o carro recebeu uma pequena asa dianteira e uma asa traseira sobre o teto, além de um fundo plano e difusor traseiro no estilo dos carros da Fórmula Indy da década de 1980. Na sua estreia em Pikes Peak, em 2018, Everham conseguiu um respeitável tempo de 10 minutos e 11 segundos, e agora após um período maior de adaptação e acerto do carro, é bem provável que um tempo ainda melhor venha em 2019.

Onde seguir: https://twitter.com/rayevernham?lang=en

9 – Scott Birdsall / 1949 Ford F1 “Old Smokey” / Categoria: Pikes Peak Exhibition

Mesmo que dificilmente vá lutar pela vitória, a picape “Old Smokey” de Scott Birdsall com certeza será uma das principais atrações de Pikes Peak em 2019. Construído a partir de uma picape Ford F1 que Birdsall comprou por 225 dólares, a Old Smokey recebeu um motor Cummins, que hoje é biturbo, e produz cerca de 1.200 HP, além de um boost adicional de 375 HP graças a um sistema de injeção de NOx. A picape acabou se tornando um demonstrador da capacidade da oficina de Birdsall, a Chuckles Garage, e da picape original resta apenas a carroceria, que foi montada sobre um chassi tubular estilo NASCAR. Em 2018 o americano participou da Race to the Clouds, porém sofre um forte acidente durante sua tentativa, mas nesse ano ele pode surpreender montanha acima com a força bruta de sua criação.

Onde seguir: https://www.facebook.com/chucklesgarage

10 – Greg Tracy / Palatov D2EV / Categoria: Pikes Peak Unlimited

O piloto americano Greg Tracy é hoje o único a ter conseguido tempos abaixo dos 10 minutos em Pikes Peak com motocicletas e automóveis, além de possuir larga experiência como piloto da equipe Mitsubishi com carros elétricos. Seu carro para 2019 será um Palatov D2EV, uma versão de propulsão elétrica do esportivo D2. O nome Palatov pode parecer desconhecido, mas não se engane: a empresa fundada em 2008 possui grande experiência em Pikes Peak, com uma vitória na categoria Unlimited em 2012. Todos os detalhes sobre o modelo ainda não foram divulgados, porém o que se sabe é que o modelo terá cerca de 1.600 HP, oriundos de um sistema de propulsão elétrica que inclui tração integral. O projeto conta com o apoio de Cody Loveland, experiente preparador com diversas participaçõs em Pikes Peak, inclusive com o insano Lovefab Enviate, e vale a pena manter os olhos abertos para essa combinação, pois já é fato que Pikes Peak é uma das competições que favorece modelos de powertrain elétrico quando comparados aos de propulsão convencional.

Brasileiros em Pikes Peak:

Em 2019, dois brasileiros estarão presentes em Pikes Peak: Rafael Paschoalin, experiente piloto de motocicletas com passagens pelo Rally dos Sertões e pelo Tourist Trophy, e que já atingiu a terceira colocação em 2018 e 2017 na categoria Pikes Peak Middleweight, e volta com sua Yamaha MT-09 para tentar a atingir a vitória nesse ano. O outro competidor a disputar a centenária prova nas montanhas do Colorado será Leandro Rad, que já esteve na montanha como técnico de Paschoalin em 2017 e como piloto em 2018. Ele disputará a prova na categoria Pikes Peak Lightweight, para motos de até 500cc, com uma motocicleta Yamaha MZ.

Onde seguir:

https://www.facebook.com/rafaelpaschoalin113/

https://www.instagram.com/piloto_leandrorad/

Leave a Reply

Your email address will not be published.