Endurance Brasil: após acidente durante os treinos, MC Tubarão substitui temporariamente o BMW M4 pelo 135i GTR

Um acidente ocorrido no treino classificatório impossibilitou a participação do BMW M4 GT4 da Eurobike nas 4 Horas do Velopark/Grande Prêmio Aldo Pastore. Paulo Sousa, que pilotava no momento do acidente, não teve ferimentos, mas o carro que seria pilotado por ele, Henry Visconde e Lucas Foresti não pôde ser reparado a tempo para a corrida. Os vencedores na categoria GT4 foram Leo Sanches/Átila Abreu.

M4 GT4 durante as sessões de treinos livres no Velopark. Fonte: Eurobike.  Rodrigo Ruiz.

BMW (E87) 135i GTR Widebody

Ao constatar que o BMW M4 GT4 estava fora da prova, a equipe MC Tubarão “resgatou” em sua oficina na cidade de Campo Bom um BMW E87 135i, utilizado em provas do campeonato gaúcho de Superturismo.

Vitória nas 6 Horas de Guaporé para a dupla Paulo Sousa e Mauro Kern. Fonte: Superturismo RS.

Esse carro foi preparado em 2017 pela equipe MC Tubarão, e possui em seu currículo diversas vitórias nas pistas gaúchas, incluindo a edição 2019 das 6 Horas de Guaporé, conduzido por Paulo Sousa e Mauro Kern.

Na prova do Velopark o BMW, enquadrado na categoria GT4 Light, foi pilotado por Sousa e Lucas Foresti, e percorreu 47 voltas antes de se retirar em definitivo devido a uma pane na bomba de combustível, compreensível já que o carro se encontrava parado a praticamente 8 meses e realizou apenas rápido shakedown antes de ir para o grid de largada. Na GT4 Light venceu o quarteto Renan Guerra, Ramon Alcaraz, Chico Horta e Nelson Monteiro.

Aproveitando essa inesperada participação, podemos analisar algumas das modificações que podem ser feitas na aerodinâmica para converter um carro de rua em um bólido para as pistas.

Equipado com motor N55 3.0 turbo de seis cilindros em linha, o modelo é baseado em um BMW 135i da geração E87 e recebeu o kit aerodinâmico GTR widebody da preparadora alemã Floßmann, utilizado em provas de endurance na Alemanha (incluindo as 24 Horas de Nürburgring) e de hillclimb.

Uma das principais vantagens do kit widebody é alargar as caixas de roda, permitindo a utilização de pneus mais largos que os utilizados originalmente para as ruas, já que normalmente as categorias de turismo não permitem que as rodas se projetem para fora da carroceria. Além disso, podemos ver que o para-choques dianteiro é uma peça completamente nova, incorporando dois canards (1) e um splitter (2) para aumentar o downforce produzido.

Além disso, saídas de ventilação (3) foram adicionadas ao capô, melhorando a eficiência do sistema de arrefecimento. Outra adição interessante é a tomada de ar sobre o teto (4), que em protótipos normalmente leva ar para o sistema de admissão, mas que no caso do BMW tem função de direcionar ar para a parte interna do cockpit.

Outra modificação importante visando downforce na dianteira é a ventilação das caixas de roda (5), que conta com strakes para melhor orientar o fluxo de ar. A lateral conta ainda com uma espécie de flap (6) e dois canards (7) no para-choques traseiro ao estilo dos DTM dos anos 2000. Completam o pacote aerodinâmico a asa traseira (8), em posição elevada e o difusor traseiro (9).

Voltando ao Endurance Brasil, mesmo sem pontuar no Velopark, o trio formado por Visconde, Sousa e Foresti ocupa o terceiro lugar na tabela de pontuação da categoria GT4. O BMW M4 GT4 da Eurobike estará de volta ao Endurance Brasil na quarta etapa, prevista para o dia 7 de agosto em Interlagos.

Via: Eurobike.

Fontes:

BMW E87 GTR. Disponível em: https://www.flossmann-bmw.com/en/bmw-1-series/bmw-e87-gtr/.

MC Tubarão conquista o bi das 6 Horas de Guaporé. Disponível em: https://www.jornalnh.com.br/_conteudo/esportes/2019/09/2497391-mc-tubarao-conquista-o-bi-das-6-horas-de-guapore.html.

Leave a Reply

Your email address will not be published.