Wolf GB08 Tornado Extreme

Wolf Racing Cars

O nome Wolf é tradicional no automobilismo, remontando aos esforços do austríaco naturalizado canadense Walter Wolf. Inicialmente, o empresário adquiriu 60% da Frank Williams Racing Cars (primeira tentativa do inglês em ter a própria equipe), além de diversos equipamentos das equipes Hesketh e Embassy Hill. 

Wolf WR7. Fonte: GTdrivingclubPT.

Fundada em 1977, a equipe inglesa acumulou três vitórias na Argentina, Mônaco e Canadá logo no ano de estréia, e chegou até mesmo a desenvolver um protótipo Can-Am em parceria com a Dallara antes de se fundir à Fittipaldi em 1979.

Wolf-Dallara WD1. Fonte: Racecarsdirect.

O nome ressurgiu em 2009, após a equipe italiana Avelon Formula adquirir o direito sobre o nome Walter Wolf Racing, dando em 2010 início à fabricação de uma série de protótipos que vêm acumulando vitórias nas pistas pelo mundo, incluindo os campeonatos italiano e australiano de protótipos, FIA Speed Euroseries, VdeV, Asian Le Mans Series e duas vitórias na geral em Pikes Peak (2019 e 2021).

Wolf GB08 TSC-LT de Robin Shute, vencedor geral em Pikes Peak em 2018 e 2021. Fonte: Robin Shute Racing.

Wolf GB08 Tornado Extreme

Após o sucesso inicial com o protótipo GB08 Honda, em 2017 foi apresentada a nova arma da Wolf Racing Cars, o protótipo GB08 Tornado, primeiro da classe CN a ser construído com um monocoque em fibra de carbono. 

Wolf GB08 Honda.

Inicialmente o carro surgiu em duas configurações, sempre equipadas com motor PSA EP6 1.6 THP: CN, com motor de 280 HP e S, com motor de 400 HP. Em 2021, foi lançada a versão Extreme, equipada com motor Ford 5.2 V8 de 650 HP, resultado de uma parceria que transformou o fabricante italiano em preparador oficial de motores para a montadora do oval azul.

Wolf GB08 Tornado. Fonte: Sportscar365.

Como curiosidade, o nome Tornado originalmente estava destinado ao protótipo LMP2 do fabricante, projeto que nunca se concretizou, e homenageia o avião militar Panavia Tornado, uma aeronave de combate multifunção com asa de geometria variável desenvolvido em consórcio por Alemanha, Reino Unido, Itália.

Panavia Tornado. Fonte: Wikipedia.

Chassis & Powertrain

O chassi do GB08 Tornado Extreme é um monocoque em fibra de carbono, o primeiro utilizado em um protótipo do Grupo CN e que, conforme o Artigo 277 do Anexo J, deve atender aos requisitos de crash test da Fórmula 1 de 2005, com a carenagem também em fibra de carbono, resultando em um peso de apenas 650 kg. O tanque de combustível tem capacidade para 100 litros, e homologação FT3 da FIA.

Já a suspensão utiliza push rods nas quatro rodas, com terceiro elemento na dianteira e traseira e amortecedores ajustáveis de 2 vias, com freios a disco de 280 mm nas quatro rodas e pode ser equipado opcionalmente com ABS.

Motor Ford V8 do Tornado Extreme. Fonte: Wolf Racing Cars.

Quanto ao powertrain, é composto por um motor é um Ford V8 5.2 litros preparado pela própria Wolf com potência de 650 HP, que são transferidos ao solo por uma transmissão sequencial RC184, de projeto da própria Wolf Racing Cars. O carro também já deixa a fábrica equipado com um sistema de controle de tração.

Aerodinâmica

A aerodinâmica do GB08 pode ser definida como um misto entre um Fórmula e um protótipo Le Mans, aliando características das duas filosofias. Na seção dianteira é ocupada por um grande splitter/asa dianteira (1), que possui dois elementos adicionais (2), e um gerador de vórtice na região do foot plate (3). O bico (4), é elevado, lembrando os F1 dos anos 2010-12, e as rodas dianteiras tem carenagens em estilo pontoon (5). O santantonio é de seis pontos, no padrão FIA para protótipos classe CN e a tomada de ar do motor fica logo atrás do piloto (7).

Na vista traseira, podemos ver que existem aberturas (8) no bordo de fuga das caixas de roda dianteiras, e também podemos ver os sidepods (9) e a asa traseira de dois elementos (10), que trabalha em conjunto com o difusor (11). O difusor possui dois strakes centrais para separação de fluxo, e as caixas de roda são ventiladas para a seção traseira através de aberturas com três strakes cada (12).

Adaptação ao Endurance Brasil

A partir de 2021, a Wolf Racing Cars passou a ser representada no Brasil pela LLCA Internazionale, equipe de competições de Andrey Valério atualmente sediada em Ribeirão Preto. 

Desde 2018 a equipe vêm trabalhando para participar do Endurance Brasil, primeiramente desenvolvendo o protótipo Pegaso R P1 junto aos estudantes de engenharia da UNIP, projeto que chegou à fase de construção de uma maquete, e posteriormente com o Pegaso R P2, protótipo baseado em um chassi Aldee Spyder equipado com motorização Subaru EJ25.

Andrey Valerio e a maquete do Pegaso R P1.
Pegaso R P2 em fase de construção.

Entretanto, desde o anúncio da representação da Wolf Racing Cars, a LLCA passou a focar seus esforços para viabilizar a chegada do protótipo GB08 Tornado para a categoria P2 do Endurance Brasil. Contudo, algumas alterações precisam ser feitas ao protótipo italiano, conforme podemos ver da tabela comparativa abaixo:

A primeira grande adaptação necessária no âmbito de chassi é a adoção do HALO. Segundo a LLCA Internazionale, existe é possível adaptar o mesmo tipo de rollcage utilizado no carro de Pikes Peak. Outra possibilidade seria desenvolver um HALO para o tipo de santantonio do GB08, algo que é possível e já vimos em carros como o Absoluta ABS01

Também existe a necessidade de elevar a massa do carro em cerca de 210 kg, um incremento de aproximadamente de 30% e que seguramente demanda um trabalho de ajuste de set-up. Parte desse incremento já deve vir do HALO ou rollcage – segundo a norma FIA 8869-2018, um HALOSTL tem cerca de 14 kg, e diversas equipes de F1 afirmaram que o incremento de massa gerado pelos reforços necessários no monocoque é da ordem de 12-13 kg – na nossa estimativa o incremento de massa será entre 30 kg a 50 kg, dependendo do sistema de proteção homologado para o Endurance Brasil. O restante, acreditamos que será obtido pela adoção de lastro, a ser distribuído pelo carro.

Mais um ponto a se observar é o combustível, já que a presença de um percentual de etanol na gasolina deve demandar algum ajuste da calibração do motor, e até mesmo a substituição de componentes do sistema de alimentação por outros com materiais compatíveis com o etanol. 

Feito esse trabalho, o GB08 Extreme pode se tornar uma opção interessante para a categoria P2, e pela sua característica pode até mesmo ser capaz de incomodar os ponteiros das categorias P1 e GT3. Em uma pesquisa, não pudemos encontrar tempos de volta registrados em competições para a versão Extreme do GB08, porém encontramos dados de provas da temporada 2019 Ultimate Cup Series para a versão CN do GB08 (equipada com motorização PSA 1.6 Turbo de 280 HP e peso de 550 kg), e que permitem uma comparação com protótipos LMP3 que competiam no mesmo evento:

Esses dados não nos permitem extrapolar uma estimativa de performance do GB08 Tornado Extreme, especialmente levando em conta as modificações necessárias para adaptação ao regulamento do Endurance Brasil porém, segundo a LLCA, simulações realizadas na fábrica da Wolf apontam um tempo de volta em Interlagos de 1m24s1, o que posicionaria o protótipo italiano ligeiramente mais veloz do que os P1 que competem atualmente.

Wolf GB08 Thunder. Fonte: Wolf Racing Cars.

Além do GB08 Tornado Extreme para o Endurance Brasil, a LLCA está ofertando a possibilidade de levar pilotos brasileiros para o Campionato Italiano Sport Prototipi, competindo com o GB08 Thunder, um protótipo monoposto equipado com motor Aprilia RSV4 de até 219 HP, e pesando apenas 378 kg, com desempenho intermediária entre um Fórmula 4 e um Fórmula 3.

Você também pode se interessar por:

Sigma P1 (2017 – )

O Sigma P1 é resultado do trabalho dos engenheiros Evandro Flesh e Pedro Fetter. Sempre captaneado por Jindra Kraucher, foi o primeiro protótipo híbrido fabricado no país, e segue como um dos projetos nacionais mais inovadores.

Ginetta G57 P2 / G58 (2019 – )

Desenvolvido na Inglaterra pela Ginetta, o protótipo G57 P2 chegou ao Brasil pela equipe dos irmãos Fábio e Wagner Ebrahim, e desde então se estabeleceu como um dos carros mais velozes do Endurance Brasil.

Fontes:

About us. Disponível em: https://wolfracingcars.com/storia/?lang=en

Wolf GB08 Tornado. Disponível em: https://wolfracingcars.com/modelli/tornado/?lang=en

Appendix J – Article 259 – Technical Regulations for Production Sports Cars (Group CN). Disponível em: https://www.fia.com/regulation/category/123

Appendix J – Article 277 – Free Formula Technical Regulations. Disponível em: https://www.fia.com/regulation/category/123

Lendas e Motores – Wolf WR7. Disponível em: http://gtdrivingclubpt.blogspot.com/2016/08/lendas-e-motores-wolf-wr7.html

Wolf Dallara WD1 1977 Can Am Car ex Amon / Villeneuve. Disponível em: https://racecarsdirect.com/Advert/Details/86071/wolf-dallara-wd1-1977-can-am-car-ex-amon-vill

Weekly Racing Roundup (2.4.19). Disponível em: https://sportscar365.com/features/roundup/weekly-racing-roundup-2-4-19/

Wolf Launch New GB08 Tornado. Disponível em: https://www.dailysportscar.com/2017/04/01/wolf-launch-new-gb08-tornado.html

CAMPEONATO BRASILEIRO DE ENDURANCE. REGULAMENTO DESPORTIVO E TÉCNICO 2021 – ADENDO Nº 1. Disponível em: https://www.cba.org.br/upload/downloads//569/regulamento-desportivo-e-tecnico-2021-endurance-2021-adendo-1-.pdf

GB08 Tornado. Disponível em: https://wolfracingcars.com/wp-content/uploads/2020/06/Wolf-GB08-Tornado-ITA-20.pdf

Ultimate Cup Series. Season 2019 – Circuito do Estoril. Disponível em: https://www.its-results.com/ucs/2019/e51dcd76-cbde-41b3-945e-df983bb573cb

Ultimate Cup Series. Season 2019 – Autodromo del Mugello. Disponível em: https://www.its-results.com/ucs/2019/5b1394b3-2bd8-480e-b03a-36e3029e3409

Ultimate Cup Series. Season 2019 – Circuit Paul Ricard. Disponível em: https://www.its-results.com/ucs/2019/d0396fa5-56c6-46b2-8320-cd5fb5158bec

Leave a Reply

Your email address will not be published.